sábado, 30 de janeiro de 2010

Clareamento nos Dentes



Clareamento nos dentes
Saiba tudo sobre o tratamento estético mais procurado nos consultórios odontológicos. E mais: os dentistas Marcelo Fonseca, do Rio de Janeiro, e luis eduardocalicchio, do Ateliê Oral, em São Paulo, contam as novidadessobre o assunto
1- O que faz os dentes clarearem?
O princípio ativo usado nesse tipo de tratamento é o peróxido de carbamida. Capaz de penetrar através do esmalte, o gel clareador reage quimicamente com o pigmento do dente, quebrando-o em moléculas menores e removendo-o. A substância utilizada na técnica com laser muda um pouco. Trata-se do peróxido de hidrogênio, um primo-irmão da carbamida, só que mais forte.

2- Como é o processo?
O gel clareador pode ser usado de três maneiras. A forma mais tradicional é espalhá-lo sobre moldeiras de silicone, confeccionadas sob medida para a arcada dentária da paciente, e colocá-las em casa, à noite, antes de dormir, por um período de três semanas. Uma nova recomendação sugere deixar o produto em contato com os dentes por no máximo uma hora (não é mais necessário passar a noite toda com as placas). Isso porque descobriu-se que a eficiência do gel cai bruscamente após esse período, além de aumentar os riscos de sensibilidade na boca. Existe também a técnica a laser feita num único dia no consultório. Alguns dentistas combinam os dois métodos para encurtar o tempo com as moldeiras - fazem uma sessão de laser e prescrevem o gel de sete a dez dias.

3- Pode prejudicar os dentes?
Não. O clareamento não altera em nada a estrutura dentária.

4- O laser dá um resultado melhor?
Nem sempre. Esse tipo de luz fornece uma fonte de calor que acelera reação química do peróxido de hidrogênio. Mas alguns estudos recentes mostram que o clareamento com e sem ela tem um resultado muito parecido. Na verdade, quem faz o trabalho de clarear os dentes de forma mais rápida, num único dia, é o peróxido de hidrogênio formulado numa concentração mais alta do que o peróxido de carbamida, a substância utilizada em casa. Por isso mesmo, ele só pode ser aplicado no consultório sob a orientação do dentista para evitar queimadura nas gengivas. Pior: as mesmas pesquisas dizem que, por causa da alta temperatura da luz do laser, existe o risco de aumentar a sensibilidade e até afetar o nervo do dente.

5- Qualquer pessoa pode fazer o clareamento dental?
O método é contra-indicado principalmente para quem sofre corn retrações na gengiva e tem dentes muito sensíveis, pois o tratamento aumenta esse desconforto, mesmo que temporariamente. Os dentistas fazem questão de reforçar que, se você quer destacar o sorriso, deixar os dentes mais claros pode realçar aspectos negativos da boca como a falta de alinhamento e proporção entre eles. Nesse caso, deve-se, antes, corrigir a arcada com outras técnicas da odontologia estética. Vale lembrar também que o peróxido não clareia restaurações de resina ou porcelana - elas precisariam ser trocadas para ganhar um tom mais próximo dos dentes após o tratamento.

6- Vou sentir dor?
Não exatamente. O tratamento pode, como já dissemos antes, aumentar a sensibilidade nos dentes de quem já sofre com o problema. Para evitar que isso aconteça, o dentista mistura um desensibilizante, como o flúor, no gel clareador e pede para a paciente evitar alimentos cítricos como laranja e limão durante o período. Clarear as arcadas separadamente, primeiro a superior e depois a inferior, também ajuda a diminuir o incômodo.

7- Meus dentes vão ficar branquíssimos?
Depende da cor deles. O clareamento pode chegar até seis tons mais claros, mas não há como prever o resultado. Sem falar que existem várias tonalidades de dentes - brancos, amarelados, acinzentados, amarronzados. Isso significa que um dente com tendência a ser acinzentado vai ficar mais claro dentro dessa matiz, mas nunca vai virar branquíssimo (o que até pode parecer artificial!). Converse com o seu dentista para você não ficar com uma expectativa irreal.

8- Posso comer de tudo?
Durante o clareamento ficam proibidos alimentos escuros ou com corante: café, shoyu, chá, chocolate, vinho tinto, Coca-Cola, mostarda, ketchup, molho de tomate, entre outros. O pigmento deles pode se depositar na dentina, manchando os dentes e atrapalhando o resultado.

9- Dura para sempre?
Também não. A duração vai depender da alimentação e dos hábitos de cada mulher. Quem fuma ou bebe muito café, por exemplo, pode voltar a ter os dentes escurecidos em cerca de seis meses. Caso contrário, os dentistas dizem que o resultado dura de dois a três anos. Mas é necessário fazer um retoque usando o gel clareador por alguns dias nesse meio tempo. Mais: pesquisas mostraram que o método a laser tem durabilidade menor.

10- O tratamento é caro?
Apesar do clareamento estar se popularizando o valor ainda é alto - entre 500 e 3 mil reais. Varia de acordo com a clínica, com o profissional e a origem do produto clareador utilizado (existem versões nacionais e importadas). Em casa, com acompanhamento do dentista, existe o custo do molde, da confecção das placas e do gel clareador. O tratamento a laser costuma ser mais caro por causa do equipamento e da mão-de-obra do especialista, que fica até quatro horas supervisionando um único paciente. Apesar disso, o resultado com o laser nem sempre é melhor.

11 - Ainda não tenho dinheiro para isso. Pasta dental clareadora funciona?
Não como um clareamento feito com o dentista. Os cremes dentais, assim como os enxaguatórios bucais que prometem clarear os dentes, têm uma pequena quantidade de peróxido de carbamida, o ativo clareador. Mas a concentração é muito baixa para uma mudança significativa. As pastas de dentes com ação branqueadora costumam ser mais abrasivas - removem manchas superficiais e ajudam na manutenção do tratamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário